78 Anos de Arsenal do Alfeite - Na vanguarda dos domínios da Construção e Reparação Naval

03-05-2017

O posicionamento geográfico de Almada, as actividades ligadas à indústria naval e aos transportes marítimos da “Outra Banda” foram factores relevantes para a transferência do Arsenal de Marinha, de Lisboa para o Alfeite, na actual Base Naval de Lisboa. Tendo como principal objectivo satisfazer as necessidades da Marinha e contando com cerca de 1.200 trabalhadores, era esta, pois, a realidade a 3 de maio de 1939 aquando da inauguração oficial do Arsenal do Alfeite.

O Arsenal do Alfeite, era então, o único estaleiro do País tecnicamente preparado para construir os navios de maior tonelagem e comprimento.

As primeiras décadas foram de grande actividade para o Arsenal do Alfeite com a construção de  várias classes de Patrulhas e Lanchas, Vedetas de transporte de passageiros, Batelões de carga, Rebocadores e até de um Navio Petroleiro, (1º petroleiro construído em Portugal), dando igualmente um inegável contributo para o desenvolvimento da Marinha Mercante Nacional com a construção de navios de grande porte e de Petroleiros.

A partir da década de 1970 realizaram-se várias obras que permitiram aumentar as capacidades operacionais do Estaleiro, nomeadamente a construção de uma Doca Seca e de uma Doca Flutuante, esta última, fabricada no próprio estaleiro, destinada principalmente a docar e reparar os submarinos da classe “Albacora” da Marinha. 

Ao longo dos últimos setenta anos, o Arsenal tem sido uma “Escola” da Industria Naval Nacional, aqui se formando homens e mulheres, muitíssimo especializados em vários domínios. Paralelamente, o estaleiro tem-se mantido na vanguarda em várias áreas da Construção e da Reparação Naval nacional, com projectos próprios e tecnologicamente inovadores – protótipos – alguns de alta tecnologia, pela 1ª vez projectados em Portugal.

A 1 de Setembro de 2009 sucedeu-lhe a Arsenal do Alfeite, empresa pública do sector das Indústrias de Defesa, com a Missão de construir uma entidade de referência na indústria naval – Uma Plataforma Naval Global.

Volvidos 78 anos, o Arsenal do Alfeite mantêm a sua diferenciação, a sua capacidade de resposta a vários tipos de clientes, quer nacionais quer internacionais, de tal forma que o contributo dado à Indústria Naval Nacional pelos seus trabalhadores especializados é tão extenso que as suas consequências dificilmente podem ser avaliadas. 

Atualmente, com um cliente internacional de referência - Marinha Real Marroquina – o Arsenal encontra-se em fase de capacitação para a futura reparação dos submarinos portugueses da classe “Tridente”, já a partir de 2018.

Decorrem durante o dia de hoje as comemorações do “Dia do Arsenal do Alfeite”, que compreendem atividades diversas de “team building”, bem como a distinção dos trabalhadores com 40 ou mais anos ao serviço do estaleiro, dedicados à Marinha Portuguesa e a Portugal.


A todos os trabalhadores que contribuíram para que hoje aqui chegássemos, o nosso Muito Obrigado!

Voltar à listagem